CEADEMA, 85 ANOS A SERVIÇO DO REINO DE DEUS

Pr. Rayfran Batista da Silva.

[email protected]

 

A história da Convenção Estadual das Assembleias de Deus no Estado do Maranhão (CEADEMA) não pode ser contada à parte da história da Assembleia de Deus em São Luís e em todo o Maranhão. Antes de nascer a CEADEMA, nasceu a Assembleia de Deus em São Luís e em vários municípios deste Estado.

       O Maranhão todo alcançado pelo evangelho de Jesus Cristo! Esse tem sido o sonho dos milhares de cristãos protestantes pentecostais, que há 97 anos estão nesse Estado anunciando as boas novas de salvação em Cristo Jesus.

       Neste ano de 2019, precisamente no dia quinze de janeiro, a igreja Assembleia de Deus no Estado do Maranhão completou seus 97 anos de fundação e expansão neste cantinho do torrão nordestino, também chamado de meio-norte do Brasil. Esta data é marcada pela organização da Assembleia de Deus em São Luís, a primeira igreja pentecostal plantada por Deus neste Estado.

A origem dos pentecostais no Estado do Maranhão é resultado da notável expansão que se observou na igreja Assembleia de Deus nas quatro primeiras décadas do século 20. A origem desta igreja no Brasil está diretamente relacionada ao fogo do reavivamento que varreu o mundo por volta de 1900, especialmente na América do Norte.

         Oitenta e cinco anos já passaram desde o dia em que apenas dois pastores, dois diáconos e vários auxiliares, tocados por Deus e sob a orientação da Igreja em Belém do Pará, reuniram-se em Coroatá, no interior do Estado, representando, naquela ocasião, todas as igrejas então existentes no Maranhão, e ali, sob a orientação do Espírito Santo, à semelhança do que ocorreu na igreja em Antioquia (At 13.1-4), ordenaram ao santo ministério o primeiro obreiro, e o designaram para a grande região de Dom Pedro, que estava, ainda, na responsabilidade do pastor Januário Noberto Soares que presidia, então, a igreja em Pedreiras – MA. A partir dali, o pastor João Jonas deveria evangelizar e visitar uma enorme área que compreendia 12 municípios com uma extensão de aproximadamente 600 km, onde havia apenas 15 pequenas igrejas com um pequeno número de crentes em cada uma delas. Foi assim que, debaixo da graça de Deus e sob sua direção, para este enorme desafio, foi escolhido o missionário João Jonas. Este foi, então, o primeiro pastor ordenado pela Convenção Regional do Maranhão, agora conhecida como CEADEMA.

João Jonas já vinha trabalhando na evangelização do Estado do Maranhão desde o mês de julho de 1933. Tendo trazido carta de recomendação da Assembleia de Deus em Manaus, no Estado do Amazonas, assinada pelo pastor José Bezerra Cavalcante, o missionário João Jonas havia se dirigido até a igreja em São Luís, onde havia sido recebido pelo então pastor titular da igreja, Luís Higino de Sousa.

Os dias 15 a 20 de novembro de 1934 se tornaram memoráveis para a história das Assembleias de Deus no Estado do Maranhão, pois foram os dias marcados na agenda de Deus para iniciar a organização da instituição que viria a ser responsável pela plantação, organização, supervisão e apoio a centenas de campos, pastores e milhares de congregações espalhadas por todo o Estado do Maranhão.

        A direção da igreja Assembleia de Deus em Belém do Pará, era representada nesta região pelo Missionário Nels Nelson, que ficou conhecido como o Apóstolo da Amazônia. Além do Maranhão, ele supervisionava também a igreja no Estado do Piauí, coordenando os pastores e ministrando nas Escolas bíblicas de obreiros, que ele mesmo havia iniciado. A igreja em Belém cuidou e manteve por muitos anos a igreja no Estado do Maranhão, inclusive apoiando financeiramente e enviando os primeiros pastores. Quando foi iniciada a convenção regional do Maranhão, ela ficou sendo a responsável também pela evangelização e organização das igrejas no Estado do Piauí.

       Este texto é um registro de gratidão à memória de todos os que aqui trabalharam e hoje já descansam de suas obras: o fundador Clímaco Bueno Aza; Os pastores de outros estados que aqui muito trabalharam como Manoel da Penha, Nels Nelson, Manoel César da Silva, José Bezerra Cavalcante, Francisco Pereira do Nascimento e muitos outros; O primeiro casal convertido à fé evangélica pentecostal no Maranhão: Propécio Lázaro Lobato e Ana Almeida Lobato; O grande desbravador e advogado da igreja nos embates de perseguições, Tenente e, posteriormente, Major Paulino Flávio Rodrigues; Os nossos quatro primeiros pastores ordenados pela convenção estadual das assembleias de Deus no Estado do Maranhão (CEADEMA): João Jonas, Francisco Moisés Garcia, Alcebíades Pereira Vasconcelos e Agostinho Ribeiro da Silva; O Pastor Estêvam Ângelo de Souza que por mais de 40 anos cuidou dos interesses da Assembleia de Deus na Capital e em todo o Estado do Maranhão, obreiro que deu destaque nacional à igreja maranhense; escreveu mais de uma dezena de livros e diversas lições da Escola Bíblica Dominical; treinou centenas de novos líderes; ordenou centenas de obreiros ao ministério pastoral; administrou a construção de mais de uma centena de templos; pregou em quase todos os municípios maranhenses e em vários Estados do Brasil e fora dele.

       Às famílias de todos os nossos pioneiros pastores e membros em geral, estendemos a nossa gratidão. A todos os que presidiram e presidem a CEADEMA, desde o Pastor Luís Higino de Sousa, até o presidente atual, pastor Pedro Aldi Damasceno. A todos os pastores presidentes da Assembleia de Deus em São Luís, desde o Pastor Clímaco Bueno Aza, até ao Pastor José Guimarães Coutinho. A todos os nossos obreiros jubilados. A todos os que trabalharam direta ou indiretamente contribuindo para o crescimento da Assembleia de Deus e da CEADEMA neste Estado. Especialmente a todos os que continuam militando nesta grande seara do nosso mestre Jesus.

       As assembleias de Deus no Maranhão realizam um grande trabalho missionário em outras regiões do Brasil e do Mundo. Por exemplo, a CEADEMA e a Assembleia de Deus em São Luís, mantém mais de 150 famílias de missionários em vários Estados do Nordeste e outros países como Moçambique, Guiné-Bissau, Peru, Bolívia, Malaui, Austrália, Portugal, Venezuela, dentre outros. Algumas outras igrejas ligadas à CEADEMA como Timon, Santa Inês, Bacabal, Tirirical e Lago da Pedra, possuem também dezenas de missionários em campos do sertão maranhense, aldeias indígenas, Piauí, Ceará e além das fronteiras do Brasil. A Assembleia de Deus de Deus de Imperatriz, mantém, de igual modo, mais 120 famílias de missionários em várias partes do Brasil e do mundo. Mas com todo este crescimento, a evangelização não está concluída no Maranhão. Ainda existem 56 municípios cuja população evangélica é menos de 10%. Este é o próximo desafio. E com a graça de Deus a igreja há de superá-lo.

       Nestes 97 anos da Assembleia de Deus no Maranhão e 85 anos de organização da CEADEMA, a influência benéfica do evangelho de Cristo, por meio desta igreja pioneira do movimento pentecostal neste Estado, tem sido notável em todas as esferas da sociedade maranhense. Que o estimado leitor seja motivado a continuar servindo a Deus e a expressar cada vez mais a sua gratidão ao Eterno Deus pelos seus grandes e maravilhosos feitos! É dever de cada um de nós, conhecer e divulgar as obras que Deus tem realizado através do movimento pentecostal no Estado do Maranhão. Ao Eterno e único Deus, seja tributada, toda a glória e todo o louvor!

Pr. Rayfran Batista da Silva.

[email protected]