Você está em: Mensagens
“Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia”.

O texto que intitula esta reflexão (1Co 10.12) é um alerta a todos nós que caminhamos para o céu. O mundo religioso tem sofrido grandes decepções, têm sido muitas as perdas que atingiram líderes de Igrejas. Lamentavelmente são muitos os escândalos surgidos na cúpula da Igreja Católica Romana, e atingindo também alguns líderes Evangélicos.

Ao lermos Ezequiel 28.12-15, nós vemos um relato a respeito do rei de Tiro. Ele chamava-se Itobal e foi muito poderoso; era forte, valente, temido por todos, e julgava-se ser um verdadeiro deus. Observemos que orgulho, exaltação, vaidade, têm sido motivos para a queda de muitas pessoas, até mesmo obreiros. No versículo 12, lemos: “Você era o modelo da perfeição” (NVI).

É bom sempre reconhecermos que o que temos e o que somos é o resultado da Graça de Deus em nossas vidas, Sem a Graça de Deus somos: pequenos, frágeis, incapazes, desgraçados. Ser belo diante de Deus é conservar a humildade, obediência, submissão, amor, honestidade, pureza, e ser perdoador. Sem essas qualidades o brilho de Deus desaparece em nós.

É fácil compreendermos que para cada um de nós Deus deu um lugar, espaço que podemos chamar de nosso Éden. O texto de Ezequiel diz: “Você estava no Éden” (v.13), agora não está mais. O que aconteceu, e por que perdeu o seu lugar, seu espaço, seu Éden? Alguns perderam buscando novidades, outros perderam por não cuidar bem da sua vida moral, familiar; outros buscando aventuras ministeriais, ambição por posição. Antes de perder o seu Éden é bom andar por ele, olhar com atenção as belezas existentes, a pureza do seu ambiente, a simplicidade e o amor que nele existe.

Conta – se que um homem possuía uma fazenda cheia de preciosidades, mas ele não a valorizava. Resolveu vendê-la, deixando a cargo de um corretor de imóveis. Ao ler um anúncio no jornal que qualificava as preciosidades da fazenda, o proprietário, sem reconhecer ser a sua fazenda, telefonou à imobiliária dizendo que desejava comprar a fazenda anunciada. Há muitos crentes que perdem o seu Éden espiritual e só vão valorizar após perdê-lo. Fique no seu lugar, ocupe o espaço no seu Éden, e Deus fará você prosperar.

O rei de Tiro um dia foi ungido (v.14). O que você fez que perdeu a unção? Onde está a Graça, a alegria, o vigor em sua vida ministerial? Você era a expressão da energia, agora tudo acabou? Hoje em dia há muitos crentes vazios, pregadores sem unção, sem motivação. A unção de Deus em nós é que faz a diferença, ela tem perfume, sabor e consistência.

O versículo 15 diz: “Você era inculpável”, perfeito em seus caminhos, tinha vida santa. Lembremo-nos como começamos nossa caminhada para o céu; tudo era gozo, alegria, todos os crentes eram santos, o pastor também era santo. Com o passar dos anos mudamos paulatinamente, deixamos a maldade dominar nosso coração. Ela é como a água que se infiltra em qualquer espaço. Não tenhamos prazer de murmurar, espalhar, separar, lançar animosidade entre irmãos. Não nos tornemos culpáveis. Ainda há tempo para nos refugiarmos em Jesus Cristo e reavermos nossa beleza espiritual, nosso lugar no Éden, a unção perdida e nossa santidade.

Pastor José Wellington Bezerra da Costa é presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e membro da diretoria do Comitê Mundial das Assembleias de Deus.

2 Comentários

  1. Parabéns pelo texto que foi feito no site do ceadema

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *. Obs.: Enviando este comentário você estará garantindo uma licença perpétua para reproduzir aqui sua opinião, nome e site. Comentários ofensivos ou inapropriados serão removidos. Seu e-mail é usado apenas para fins de verificação, e não será publicado ou compartilhado de forma alguma..